Abrindo Espaços Para a Música!

Formação Para a União

Muito se fala sobre a importância da música na educação, percebemos isso quando nos perguntamos o quanto aprendemos com nossas músicas favoritas. Através da música, lidamos com nossas emoções, nossa percepção, nos expressamos e aprendemos a trabalhar em equipe. Fortalecemos capacidades essenciais para a vida adulta, o ouvir, a paciência e a perseverança. Claro que o ensino da música nas escolas ajudaria e seria o ideal para nossa sociedade hoje, mas porque não começarmos nós mesmos? Há um tempo me deparei com esse vídeo, que chamou muito minha atenção:

E não só pela bela interpretação de uma música que adoro, mas por gerar uma curiosidade sobre o que era aquilo, como faziam aquilo acontecer e o que era O’Keefe Music Foundationhttp://www.okmusicfoundation.org/

O Que é o O’Keefe Music Foundation?

A O’keefe é uma organização sem fins lucrativos, fundada por Aaron O’keefe  (http://aaronokeefe.com/) que através de doações possibilita jovens músicos a gravarem com equipamentos de primeira e ajuda de profissionais e aprenderem mais sobre o processo de gravação, do/as instrumentistas aos engenheiro/as de som, o passo a passo e um primeiro contato com o mundo da música profissional. Os jovens podem se inscrever pelo site e escolher a música que quiserem, sem restrições de estilo. São formadas as bandas e eles ganham a oportunidade de gravar o vídeo, tudo pago pelas doações, que são dedutíveis do imposto de renda segundo o site da fundação. Com a ajuda de profissionais dispostos e boa vontade conseguem fazer os vídeos e descobrir novos talentos. Por exemplo a Kala Rose, que é a vocalista do “46 & 2″ entre outros vídeos, hoje tem sua carreira solo. Que vale a pena conferir, https://www.youtube.com/user/KalaGirl2000 Outro que me chamou minha atenção foi o batera Curtis Moss, não encontrei muito sobre ele(se alguém souber, por favor!!!) Ele tem um vídeo incrível tocando Give Five https://www.youtube.com/watch?v=D0mdP9kmjzE[ Parece o Keith Moon não?

Seria Possível Aqui?

Como imaginar um projeto desses ganhando espaço aqui? Quais seriam as vantagens? Eu consigo pensar em algumas; além de fortalecer a ideia da cultura dentro das escolas, da volta da música, artes plásticas, dança, etc… Ela indica ao profissionalismo que ainda é muito escasso aqui, mesmo em São Paulo um polo gigantesco ainda encontramos dificuldade como foi descrito no post de ontem pelo Welton http://www.rockstage.blog.br/desunidos-rock-clube-ate-quando/ para as bandas e para a música em geral, que ainda é mal remunerada, desorganizada e dominada por alguns lugares que são fechados e dificilmente abrem espaço para novas ideias.

Ela indica ao fato básico, precisamos uns dos outros, somos animais de grupo. Juntos sempre seremos mais capazes, aprender isso desde cedo é uma lição valiosa. Seria um exemplo a ser criado e perpetuado, e nada mais rock n’ roll que a boa e velha auto gestão! As zines, os festivais alternativos, o envolvimento das escolas e das prefeituras, todos dispostos a fazer um lugar melhor para toda a comunidade musical e todos que se beneficiam dela em todos os níveis.

O que vocês acham? Será que o Rock vence essa? Comentem!

Abraço! POWER!

Anterior «
Próximo »

Deixe seu comentário

Papo Rock! – Mais Recentes

Arquivos